Tag: África

Rio 2016: Desculpa e obrigada, Brasil 

Marinheiros portugueses representados na abertura do Rio 2016 (Foto Ivan Alvaradas / Reuters)Marinheiros portugueses representados na abertura do Rio 2016 (Foto Ivan Alvaradas / Reuters)

Caravelas portuguesas representadas na abertura dos Jogos Olímpicos 2016, Rio de Janeiro (Foto Ivan Alvaradas / Reuters)

Lembro-me com muita clareza das aulas de História, em Lisboa, onde se falava de grandiosidade, de mapas cor-de-rosa, de património, de conquista e dominância – tudo sob a égide desse grande título, “Descobrimentos”.

Mais tarde, a família que tenho no Brasil levou-me lá duas vezes: São Paulo, Rio de Janeiro, Florianópolis e paradas pelo caminho – incluindo a Paraty que nos faz viajar num tempo português que já não existe mas sim.

Ao ouvir repetidamente “Oi?” quando conversávamos por espaços paulistas, em 2000, o nosso encanto pelo Brasil das novelas foi-se dissipando para dar lugar àquele de que a família nos contava: primos pré-adolescentes vítimas de bullying por serem portugueses, esses da padaria e do bigode. Valeu-lhes a mudança de escola quando o sotaque já brasileiro abafava humilhações.

Read More

Book review: O Cão e os Caluandas

book review pepetela o cão e os caluandasAutor: Pepetela

Data: 1985

Editora: Dom Quixote

Comentário: Leitura com leveza mas a percepção de tantas pequenas coisas. Muitos sorrisos. O tom coloquial a transportar-me para cantos de uma Angola que não conheço mas que nos é tão próxima. Sentir a portugalidade nostálgica ali deixada em tempos difíceis, num país que procura refazer-se, independente. As histórias de um cão na mão de tantos donos, por eles contadas. Conquistou-me, este meu primeiro encontro com Pepetela.

Read More

África

Histórias de família em era de guerra colonial em Moçambique. Histórias de família recém-criada, embarcada para Cabo Verde ao arranque dos anos 80. Histórias de família contadas à mesa ao longo de vinte e muitos anos. Ao fim de vinte e muitos anos, fui eu pisar solo africano pela primeira vez. Vinte e muitos anos atrasada.

Read More

Dia de Camões: a Guerra há quatro décadas

“No regresso, a 10 de Junho, há uma nova vida promissora. Exactamente 43 anos depois da minha chegada a Lourenço Marques, onde me deram uma espingarda com 100 balas verdadeiras. Consegui voltar para ser feliz e ter o meu Tano.”

Disse-me o meu Pai há uns dias.

Que eu ouse sequer um dia queixar-me da vida que tenho.

 

Powered by WordPress & Theme by Anders Norén